Sabemos que a pandemia vai passar. Quando isso acontecer, que marcas e hábitos esse período deixará em nós? O quanto vamos mudar nossos hábitos sociais e de consumo? Que adaptações as empresas terão que fazer para atender a sociedade pós Covid-19? 

Para responder  algumas dessas questões, o consultor de Marketing e professor Dino Gueno, fez projeções do que acredita ser algumas das tendências que surgirão no mundo após a pandemia. 

Quer descobrir como o como o consumo e o Marketing vai se transformar? Confira as 6 tendências e vem com a gente! 

O que você vai ver neste artigo:

  1. Digital Onipresente
  2. Conveniência, multicanal e rapidez
  3. Consumo seguro
  4. Desvalorização das grandes metrópolis
  5. Redefinição de sustentabilidade
  6. Economia de baixo contato físico

1- Digital Onipresente

Devido à quarentena e por questões de segurança, mesmo as pessoas de gerações mais antigas, que tinham resistência à tecnologia, se viram obrigadas a aprender a fazer compras online ou a usar o internet banking, por exemplo. 

Nesse sentido, é muito provável que o digital ganhe cada vez mais espaço entre todas as faixas etárias e conquiste mesmo essa parcela da população que antes era resistente aos serviços pela internet. 

Além disso, o digital não ficará restrito apenas à vendas (como sites de e-commerce) mas abrangerá processos como o atendimento (via chat e WhatsApp Business, por exemplo), facilitações e trocas. 

2- Conveniência, multicanal e rapidez

Os consumidores terão cada vez menos paciência para atendimentos lentos. Pense em serviços como o iFood e Uber, por exemplo. Você abre o aplicativo, faz o pedido, paga e recebe o serviço em alguns minutos. 

As pessoas, acostumadas a essa conveniência e rapidez, irão exigir cada vez mais que os serviços que consomem tenham esses atributos. Além disso, a conveniência também diz respeito a uma experiência multicanal. 

Isso melhora consideravelmente a experiência e  satisfação do consumidor. Imagine que em vez de precisar procurar qual é o seu site ou onde fica a sua loja, esse cliente possa simplesmente fazer a compra pelo canal que encontrar primeiro ou que já conhecer. 

Se ele acessar seu Instagram, consegue comprar por lá. Caso tenha seu Whatsapp empresarial, consegue comprar por lá. Tudo de forma rápida e simples. 

3 – Consumo seguro

A pandemia fez com que nossa necessidade de segurança fosse priorizada. No futuro, essa tendência se manterá. As pessoas vão querer ter a garantia que os produtos e alimentos seguem padrões de segurança e não oferecem risco de contaminação. 

E não basta ser seguro, precisa parecer seguro. Dessa forma, as embalagens e campanhas de comunicação deverão deixar claro que aqueles produtos e serviços são feitos de forma segura. 

4- Desvalorização das grandes metrópoles

Essa tendência já se verifica em locais como China e Estados Unidos e, provavelmente chegará a São Paulo em breve. 

Com grandes empresas permitindo o home office e percebendo que o trabalho  remoto funciona, as pessoas estão percebendo que não mais precisam morar perto da empresa em um grande centro. 

Isso está aumentando a procura de imóveis em cidades do interior, onde o custo de vida é mais baixo e há um ritmo mais calmo e menos preocupação com problemas de violência e aglomerações.

5 – Redefinição de sustentabilidade

Hábitos novos, como fazer mais refeições em casa nas grandes, cidades surgiram com a quarentena e provavelmente serão mantidos por uma questão de visão sustentável. 

É bom pode comer em casa, com as pessoas que gostamos, escolhendo e preparando o próprio alimento. 

Questões como essa e o consumismo serão colocadas sob um novo olhar e as pessoas irão repensar seus hábitos com base na sustentabilidade. 

Isso fará com que marcas mais engajadas e que tenham algum tipo de impacto positivo na sociedade ganhem a preferência dos consumidores. 

6- Economia de baixo contato físico

Vamos valorizar experiências seguras. Isso também inclui ter menos contato físico com objetos e botões. A tecnologia touchscreen será preterida em função de tecnologias por voz ou aproximação. 

Em um elevador, por exemplo, as pessoas se sentirão mais seguras se puderem dar comandos de voz  e falar o andar que querem ir sem precisar apertar o botão. 

Na hora de pagamentos, o pagamento feito por aproximação do próprio celular em um sensor (sem contato físico) terá preferência, pois as pessoas não irão querer encostar na maquininha de cartões na qual todo mundo toca. 

Gostou das tendências?

Estamos fazendo lives todas as segundas, quartas e sextas no Instagram da Megalógica com diversos convidados especiais que compartilham suas experiências e insights. Siga nosso perfil e participe do bate papo. Para assistir às lives anteriores, acesse o arquivo do Carrossel do Cirilo neste link

Precisa de ajuda para Reinventar seu Negócio?

Se você precisa urgentemente adaptar seu negócio para o ambiente online e o mundo pós quarentena, conheça o Reinventa, nosso projeto que oferece serviços completos de Marketing Digital

O Reinventa também oferece, no mesmo pacote,  treinamento para você aprender estratégias de Marketing Digital e como usar essas ferramentas. Tudo isso a preços acessíveis e condições diferenciadas de pagamento. Acesse o site da Megalógica e saiba mais como podemos ajudar você! 

#Marketing #MarketingDigital #MegaDicas #Megalógica #Tendências