O Carrossel do Cirilo contou mais uma vez com a presença de Rodrigo Gomes, sócio da Gomes e Vieira, empresa especializada em propriedade intelectual (registro de marcas e patentes). Dessa vez, o tema foi sobre a necessidade de se reinventar, mas sem perder a conexão com seu propósito e a necessidade dos seus clientes.

Reinvente-se, mas não desconecte-se

Rodrigo ressalta que as coisas estão mudando muito rapidamente e muitas coisas que foram faladas em sua primeira participação no Carrossel já estão diferentes.

Nesse sentido, muitas pessoas estão querendo encontrar formas de mudarem seus negócios para se adaptarem à nova realidade de isolamento social, mas muitos erros são cometidos nesse processo.

Devido à falta de conhecimento por parte de alguns empresários, muitos estão perdendo dinheiro nessa empreitada e, pior, afastando-se das verdadeiras necessidades de seus clientes.

O NOVO NORMAL

A nova realidade que se impôs com a quarentena está fazendo com que algumas mudanças sejam aceleradas. Rodrigo cita como exemplo estudo do Sebrae que indica que a maioria das pequenas e médias empresas ainda não estão no e-commerce. Esse percentual mudará drasticamente e em pouco tempo praticamente todas estarão.

Além disso, mesmo em cidades da China onde a quarentena foi relaxada, as pessoas ainda não estão dispostas a saírem de casa e formarem aglomerações nas ruas. Atualmente, as marcas já estão pensando em estratégias para entrarem na casa dos clientes e não em como trazer os clientes até elas.

Rodrigo também lembra que algumas empresas estão enviando as cadeiras dos colaboradores para suas casas, devido a questões de ergonomia, e faz uma provocação: será que essas cadeiras voltarão ao escritório algum dia?

CONHEÇA AS NECESSIDADES DO SEU CLIENTE NESTA NOVA REALIDADE

Rodrigo participou de uma reunião em que havia dois empresários de gráfica. Um atuava no mercado há 35 anos e a outra tinha 25 anos de idade. O empresário veterano estava com menos 70% de faturamento. Enquanto isso, a garota conquistou 5 vezes mais clientes.

Isso porque ela entendeu o cliente. O empresário estava preocupado com peças gráficas em papel, como flyers e já a empresária já estava usando cartões digitais em que o cliente tocava e acessava links, redes sociais, site e contatos de serviços.

BUSQUE REFERÊNCIAS NA CONCORRÊNCIA

Rodrigo deixa uma dica importante que, apesar de simples, muitas pessoas estão negligenciando: o benchmarking – olhar o que os concorrentes estão fazendo de mais interessante para servir como inspiração para o seu negócio.

Além disso, barreiras geográficas estão caindo. Se você presta bons serviços, pode conseguir clientes de vários lugares do Brasil. E o grande diferencial será a sua qualidade de entrega. Por isso, é importante estar antenado com o que está acontecendo no mercado.

CONECTE-SE COM…. SEU CONCORRENTE?

Pequenas empresas podem não ter capital suficiente para adquirir grandes ferramentas caras para auxiliar em seus negócios, mas e se juntarem uns cinco concorrentes do mesmo segmento, mas que atuem em áreas diferentes ou regiões diferentes, de forma que não haja conflito, podem conseguir adquirir juntos a ferramenta. Essa é uma forma tanto de se conectar como ficar por dentro do que está acontecendo.

Além disso, você pode investir no que está sendo necessário agora. O delivery de comida está em alta e você conhece alguém que faz a melhor comida, pegue sua verba e invista nessa pessoa para vocês criarem um novo negócio juntos que terá toda a chance de sucesso.

VEM COM A GENTE!

Se você gostou desse vídeo e conhece alguém que também precisa ouvir esses insights, compartilhe e veja também nossas outras conversas no Carrossel do Cirilo.