O Carrossel do dia 10/04 contou com a ilustre presença de Rodrigo Gomes, sócio da Gomes e Vieira, empresa especializada em registros de patentes, para falar sobre a importância de proteger as ideias.

Para Rodrigo, o cenário atual é, de fato, um momento de reinvenção. Muitas ideias estão surgindo neste momento de confinação, porém, muitos não estão agindo por medo de errar. É preciso superar essa barreira, pois é importante tentar e os erros fazem parte do processo.

Por que você deve proteger a sua marca:

Superado o medo do erro, é importante estar protegido no sentido de evitar que pessoas mal intencionadas possam se apropriar das ideias e soluções que você criou. Rodrigo se baseia em 4 pilares quando fala em proteção de marca:

  1. Ter a certeza de que você não está utilizando uma marca já protegida
  2. O inverso da situação anterior: você impede que terceiros utilizem a sua marca de maneira indevida
  3. O registro da marca é necessário para quem se interessa em licenciá-la (como no caso de franquias)
  4. O certificado de marca protegida pode ser usada como garantia em operações financeiras para injetar capital no seu negócio, uma ação muito importante nos dias de hoje.

Rodrigo chama a atenção para o fato de que o perfil da maioria dos empresários brasileiros, infelizmente, é o de reagir às situações, e não agir diante delas. Sobre proteção de marcas, dá o exemplo de pequenos empreendedores que acham que nunca serão descobertos caso usem marcas que lembrem ou façam referências a grandes marcas protegidas.

Esses comerciantes são surpreendidos por notificações judiciais e o custo que despendem para trocar a identidade visual, uniformes e material de divulgação (reação) fica muito maior do que se tivessem agido desde o início para legalizar e proteger a sua marca.

Ideias podem ser registradas?

Neste momento em que há uma explosão de lives o tempo inteiro, se uma pessoa tiver uma ideia inovadora e quiser registrá-la antes de compartilhar com seus seguidores nas redes sociais, é possível?

Muitas ideias estão surgindo em busca de reinventar negócios por parte de empresários. De acordo com Rodrigo, existe a possibilidade de algo chamado “segredo de negócios”. Ele cita como exemplo a fórmula da Coca Cola. Essa fórmula não é registrada pois, em 20 anos, estaria em domínio público e os concorrentes teriam acesso.

Marca pode ser diferencial em metodologias diferentes

Outro benefício de ter uma marca registrada é que ela pode ser usada para diferenciar metodologias parecidas. Imagine uma série de concorrentes que ofereçam cursos com metodologias muito similares. Eles poderiam ser enquadrados por plágio por utilizarem métodos parecidos para ensinar? Um cursinho pré-vestibular estaria plagiando outro por usar um professor e um quadro negro para passar o conteúdo? Não, se utilizarem marcas registradas diferentes. Além disso, é no trabalho da marca que você consegue aumentar suas vendas e estabelecer seus diferenciais (essa marca oferece pós venda sem igual, serviços extras, os melhores professores do mercado, etc).

É possível registrar uma marca online

Em tempos de isolamento social, é possível registrar uma marca sem sair de casa? De acordo com Rodrigo, não só é como é o mais comum atualmente. Apenas 1% das marcas atualmente são registradas de forma presencial.

Dica de filme:

Fome de Poder, sobre a criação do Mcdonald’s. Disponível na Netflix.