Como lidar com os relacionamentos e a comunicação no novo ambiente de trabalho em que estamos vivendo com o isolamento social? A segunda Mega Pílula do Carrossel do Cirilo apresenta diversas dicas para evitar ruídos e aumentar a qualidade da comunicação no dia a dia corporativo. Vem com a gente!

No ambiente de trabalho, você não está trabalhando com as pessoas que você gosta ou tem mais afinidade. Por isso, a inteligência emocional é fundamental, pois cada pessoa tem sua forma de agir e pensar. É preciso nos adaptarmos às pessoas, aos processos, às metas e à identidade da empresa.

Nas empresas, a cordialidade abre portas. A maneira como você fala faz com que as pessoas atendam às suas solicitações de formas positivas ou não. Dependendo do tom e da postura, uma solicitação pode soar ou como uma ordem ou como um pedido. E as pessoas respondem a pedidos com muito mais boa vontade do que a ordens.

RELACIONAMENTO ONLINE

No ambiente online, os relacionamentos corporativos se dão por videoconferência, áudio ou texto. E em todos esses canais pode haver ruídos de comunicação.

Em mensagens de texto, o tom é propriedade de quem lê. Nesse contexto, a falta de pontuação, por exemplo, pode confundir ou soar totalmente diferente da intenção de quem escreveu. Além disso, as mensagens precisam ser o mais claras possíveis: o óbvio só existe na cabeça de quem está enviando a informação.

Neste novo ambiente de trabalho, é importante facilitar ao máximo o entendimento. Recursos como o vídeo ajudam ao possibilitar a visualização das expressões faciais e tom de voz.

Em textos, os emojis podem facilitar a compreensão do tom da mensagem, enquanto outros recursos, como escrever palavras em caixa alta atrapalham, pois a mensagem soa gritada. Para facilitar a compreensão do tom de voz, pode-se usar o recurso das mensagens em áudio, porém, é importante que eles não sejam muito longos.

PALAVRAS FINAIS

Para nos relacionarmos no novo ambiente corporativo, é importante ter inteligência emocional e entender que precisamos ser facilitadores. E para isso, é necessário trazer para si a responsabilidade da emissão da informação, evitando jogar a responsabilidade para o receptor.