O Carrossel do Cirilo recebeu Robson Luiz, fundador da LCD Dedetização, para falar sobre foco, reinvenção e qualidade.

Robson compartilha que separa suas manhãs para, enquanto caminha no terraço de casa, organizar seu dia, suas prioridades e ações. Sobre a crise, o empresário disse que no primeiro momento foi um choque, mas a partir daí planejou um caminho, focou nele e correu atrás. Será que daria certo? Só há uma forma de descobrir: tentando.

A reinvenção da sua empresa começou quando ele viu a demanda no serviço de dedetização começar a cair. Ao mesmo tempo, imagens de reportagens internacionais mostravam equipes de sanitização desinfectando ruas e hospitais devido ao vírus. Foi quando ele resolveu focar os esforços da LCD no ramo da sanitização.

Sobre o processo, o Robson enfatiza que não é fácil, mas os empresários não podem abrir mão de suas conquistas até o presente. E para continuar, não se pode medir esforços. Não importa o tempo de mercado de cada um, o que interessa é que você conseguiu chegar até aqui.

EVOLUÇÃO E QUALIFICAÇÃO

Para chegar onde estão, cada empresário já teve que superar diversos obstáculos, complicações mercadológicas e problemas pessoais. Robson conta que durante a crise do governo Collor, tinha uma empresa com 150 funcionários, amargou 7 anos de prejuízo, mas conseguir superar e continua com a organização até hoje, somando 29 anos de mercado.

Assim como as pessoas, as empresas precisam evoluir. Robson acredita que se a LCD não tivesse investido em treinamento e certificações, talvez não tivesse perdurado por tanto tempo.

O empresário faz uma recomendação: invista em capacitação e planejamento. Um erro comum dos empresários quando começam a ter lucro é gastar o dinheiro em bens pessoais. Isso é uma visão muito limitada. É preciso investir na empresa para que ela prospere.

OS 3 TIPO DE EMPRESA

Atualmente, Robson enxerga três tipos de empresas no mercado: as altamente qualificadas, as meio qualificadas e as pouco qualificadas. Estas últimas competem pelo preço. As médias alcançam um público que enxerga como boas empresas.

Segundo o empresário, a maior parte das empresas são do tipo pouco qualificadas. Durante a crise, as empresas médias começam a praticar o preço das pouco qualificadas, as muito qualificadas abaixam um pouco seu valor. Já as pouco qualificadas, inevitavelmente, vão perder espaço, pois não têm mais condições de concorrer.

Por outro lado, Robson enxerga a oportunidade de empresas pouco qualificadas reverterem esse quadro e conseguirem competir com as meio e muito qualificadas.

QUALIDADE

Robson percebeu, em determinado momento, que sua empresa era uma das pouco qualificadas. A partir daí, buscou uma série de cursos, treinamentos e qualificações junto a órgãos como o Sebrae. Desde então, a empresa acumula uma série de certificações de qualidade. Isso fez com que sua organização se destacasse das demais e crescesse continuamente.

Mensagem final: não desista. Insista, persista. Não há outra alternativa além dessa. Todos vão achar um caminho, caso procurem. O momento é de procurar, experimentar e se permitir errar. Se não der certo, você sabe que fez o seu melhor. É importante também buscar ajuda, estudar muito e se cercar de pessoas que nos querem bem.