A live de hoje foi muito especial. Falamos sobre um tema sugerido por um de nossos seguidores de grande interesse nesse momento: ansiedade em tempos de isolamento social. Para isso, tivemos a participação da psicóloga e coach Graceh Caroline.

Graceh destacou que o Coronavírus nos pegou de surpresa. De repente, as pessoas estavam adoecendo e todos tivemos que ficar em casa. Em um primeiro momento, as pessoas estavam desacreditando.

Em seguida, acendeu-se um sinal amarelo e surgiu uma etapa de desespero: corrida para estocar comida, procura por álcool gel, etc. Uma terceira fase foi a percepção de que isso não é algo distante da gente, estamos vendo acontecer com pessoas conhecidas e até na família.

Dessa forma, sem nenhum tipo de planejamento ou preparação, tivemos que abrir mão de nossas rotinas e hábitos. Nesse cenário, é normal que sensações como a ansiedade surjam e se fortaleçam.

E como tratar dessa ansiedade que surge? Primeiramente, entender que momentos de desaceleração também são importantes, assim como momentos de reflexão, de silêncio e de contato conosco. E a quarentena está resgatando esses momentos.

Também é necessário paciência, pois todos estamos nos adaptando. Todo mundo está se reinventando. Precisamos dialogar com as pessoas que estão em casa conosco para estabelecer novas rotinas e papéis.

Além disso, precisamos treinar nosso olhar para focar em coisas positivas, como criar novas rotinas e inovar por meio da criatividade. Pense o que você pode fazer diante dessa situação? Em que você pode focar para ser uma pessoa melhor? O que você pode criar? Pensar dessa forma abre possibilidades em vez de gerar inércia.

Outra oportunidade é que muitas famílias agora poderão ter mais tempo de qualidade com os filhos e a família, e isso poderá ser um momento marcante para as pessoas. Muitas vezes não tivemos esses momentos por falta de tempo ou por outras rotinas aceleradas e esse é um momento incrível para criar conexões, olhar no olho, criar brincadeiras e jogos e resgatar os relacionamentos.

A mensagem poderosa que foi deixada é: calma, tudo passa. Isso também vai passar. Ouse, arrisque, faça, entre em ação. Muitas pessoas estão precisando do nosso conhecimento, do nosso carinho e da nossa solidariedade. Justos nós somos mais, nós somos fortes.

Gatilhos de performance:

Identificamos também 5 gatilhos que ajudam a manter a performance:
1 – Criação e implementação de rotina
Fundamental para se reorganizar e ter produtividade

2 – Voltar-se para si mesmo e se reconectar com você mesmo
Use esse momento para desacelerar e reconhecer seus sentimentos, anseios e desejos

3 – Assumir um posicionamento perante essa situação
O que você pode fazer para contribuir? Ajude as pessoas a se conectarem e criarem relações

4 – Momento de silêncio
Tire um tempo só para você e foque em coisas positivas

5 – Respiração
Respirar corretamente e a prática da meditação ajudam a diminuir a tensão e ansiedade, além de treinar a concentração

MEDITAÇÃO:

Um ótimo exercício para ajudar com a ansiedade, de acordo com Graceh, é a meditação. Ela nos ensina a respirar corretamente e a desacelerar. Você vai aprender a silenciar sua mente e entrar em reflexão com seu interior, duas atividades extremamente importantes para passar por esse período com mais tranquilidade e serenidade.

Pensando nisso, separamos 3 indicações de uma lista de aplicativos de meditação e mindfulness recomendado por uma outra psicóloga, a Cecília Dassi:

Headspace
Oferece 10 dias grátis para testar e tem interface e design muito bem feitos. Ensina de forma gradual e bem didática, para quem nunca praticou ou está iniciando. Infelizmente, disponível apenas em inglês:
https://www.headspace.com/

Querida Ansiedade
Desenvolvido por psicóloga brasileira, possui diversas atividades para ajudar com a ansiedade.
Para Android
Para IOS

Medite-se
Um dos mais populares totalmente em português e com vários vídeos para ajudar nas meditações.
http://medite.se/